Início / Últimas Notícias / Alckmin critica manifestação contra aumento de tarifas em São Paulo

Alckmin critica manifestação contra aumento de tarifas em São Paulo

O governador Geraldo Alckmin classificou de “baderna” e “vandalismo” a ação dos manifestantes que protestaram ontem (11), na capital paulista, contra o aumento das tarifas do transporte público. Alckmin, que está em Paris para apresentação da candidatura de São Paulo à Expo Mundial 2020, disse que será exigido o ressarcimento relativo à destruição de patrimônio, seja  público ou privado.


“Isso extrapola o direito de expressão, isso é absoluta violência, vandalismo, baderna e é inaceitável”, disse o  governador, que  defendeu a ação da Polícia Militar (PM) para conter os manifestantes. “[A PM] agiu com profissionalismo. Houve, inclusive, policiais feridos pela violência do movimento.” Agora, acrescentou o governador, é preciso identificar e punir os responsáveis pela destruição do patrimônio público, porque é patrimônio coletivo


Durante o protesto, marcado por confrontos entre manifestantes e policiais militares, 17 pessoas foram detidas, e dez delas não têm direito a fiança. Foram, no total, seis horas de tumulto, com bloqueio de avenidas, vidraças de agências bancárias quebradas e ônibus depredados. Nos confrontos, os  policiais usaram balas de borracha e gás lacrimogênio para dispersar os manifestantes.


Segundo a SPTrans, 85 ônibus sofreram danos e avarias. Desse total, 41 foram depredados, entre eles, um trólebus que aguardava manutenção e foi parcialmente incendiado, e 44 pichados ou tiveram a lataria amassada.


Agência Brasil

Leia também.

Ministro ameaça fechar hotéis que cobrarem preços abusivos durante Copa das Confederações

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, anunciou hoje (13) “tolerância zero” para abusos de preços …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *